ALMAS ESPECIAIS

Cadastre-se e receba novidades por email

Ocorreu um erro neste gadget

DIVULGUEM - Associação Mineira de Hipertensão Pulmonar

14 setembro 2011

FIBROMIALGIA – dor dos pés a cabeça.

Imagens google




O paciente descreve a fibromilagia como uma dor generalizada. Quando o médico solicita sua localização, o paciente é enfático ao dizer: “dói tudo” dos pés a cabeça. Descreve, ainda, a dor como queimação, pontadas, fincadas e relatam uma sensação de peso.

A fibromialgia é uma síndrome clínica que se manifesta com dor no corpo todo, principalmente na musculatura. Comumente a fibromialgia cursa com sintomas de fadiga, intolerância ao exercício e sono não repousante (isto é, a pessoa acorda cansada). Os médicos denominam a fibromialgia de uma síndrome, pois ela é caracterizada por um grupo de sintomas sem que seja identificada uma causa única para eles.

Dentre esta variedade de queixas, destaca-se cefaléia, tontura, zumbido, dor torácica atípica, palpitação, dor abdominal, constipação, diarréia, dispepsia, tensão pré-menstrual, urgência miccional, dificuldade de concentração e falta de memória.

A fibromialgia é um problema comum, visto em pelo menos 5% dos pacientes que vão a um consultório de Clínica Médica e em 10 a 15% dos pacientes que vão a um consultório de Reumatologia. Cerca de 30% a 50% dos pacientes possuem depressão.

O diagnóstico da fibromialgia é clínico, isto é, não se necessitam de exames para comprovar que ela está presente. Se o médico fizer uma boa entrevista clínica, pode fazer o diagnóstico de fibromialgia na primeira consulta e descartar outros problemas. Provavelmente o médico pedirá alguns exames de sangue, não para comprovar a fibromialgia, mas para afastar outros problemas que possam simular a fibromialgia, como hipotireoidismo, diabetes, entre outros.

A fibromilagia é classificada dentro do grupo de "reumatismo de partes moles", isto é, que não afeta as articulações. Vale à pena salientar que a fibromialgia NÃO é uma doença que afeta as articulações, e que NÃO existe o risco de deformidades ou perda de movimentos dos membros.

De cada 10 pacientes com fibromialgia, 9 são mulheres. Não se sabe a razão porque isto acontece. Não parece haver uma relação com hormônios, pois a fibromialgia afeta as mulheres tanto antes quanto depois da menopausa. A idade de aparecimento da fibromialgia é geralmente entre 30 e 60 anos. Porém, existem casos em pessoas mais velhas, crianças e adolescentes.

Não existe cura para a fibromilagia, porém, com o tratamento atual é possível a pessoa experimentar ficar sem dor ou com a dor a um nível muito baixo. Os outros sintomas como a fadiga, a alteração do sono e a depressão também podem ser tratadas adequadamente. Mais do que em outros problemas, o tratamento da fibromialgia depende muito do paciente. O médico deve atuar mais como um guia do que somente uma pessoa que fornece remédios. É muito importante que a pessoa com fibromialgia entenda que a atividade física regular terá que ser mantida para o resto da vida, pelo risco de a fibromialgia voltar se esta atividade for interrompida.

Em alguns casos a atividade física se torna a única terapêutica necessária. A atividade física apresenta um efeito analgésico; por estimular a liberação de endorfinas, funciona como antidepressivo; e proporciona uma sensação de bem-estar global e de autocontrole.

O tratamento pode ser farmacológico (antidepressivos tricíclicos, Bloqueadores seletivos de recaptação de Serotonina e Benzodiazepínicos) ou não farmacológico (exercícios físicos, acupuntura, suporte psicológico) ou ambos.

A fibromialgia, até o momento, não tem cura. O tratamento tem como objetivo o alívio da dor, a melhora da qualidade do sono, a manutenção ou restabelecimento do equilíbrio emocional, a melhora do condicionamento físico e da fadiga e o tratamento específico de desordens associadas.

O médico é o único que pode afirmar, com certeza, se o que está causando tanta dor pelo seu corpo é essa síndrome. Mas para chegar a essa conclusão ele se guia nas respostas de questões como as que aparecem no teste a seguir, elaborado pela reumatologista Evelyn Goldenberg, autora do livro O Coração sente, O Corpo dói (Ed. Atheneu).

Teste:
http://saude.abril.com.br/testes/teste_fibromialgia.shtml



REFERENCIAS

1.PROVENZA, JR et al. Projeto Diretrizes. Sociedade brasileira de reumatologia. Fibromialgia, 2004. Disponivel em: http://www.unifesp.br/grupos/fibromialgia/fibromialgia.pdf.
2.PAIVA, Eduardo S.. UFPR – Universidade Federal do Paraná. Fibromialgia. Perguntas e respostas. São Paulo. Disponível em: http://www.fibromialgia.com.br/novosite/
3.Fibromyalgia Network tratament & Research News. What Fibromyalgia Feels Like. Disponivel em: http://www.fmnetnews.com/basics-symptoms.php

3 comentários:

  1. Amiga, Post muito esclarecedor,
    pode acrescentar, que a Fibromiálgia é uma doença do foro das doenças, Auto-Ímunes, depende de doente para doente, é detectada por Reumatologísta, existe doentes, só com Fibromíalgía, e outros, com Fibromiálgia e Fadiga crónica. Temos perda degenerativa de músculos, e alguns doentes também ataca a parte cognitiva, até agora não existe cura.
    Perdemos muita qualidade de vida, nem todos os fármacos ajudam, e depende muito de doente, para doente,eu tenho acompanhamente, de uma psicologa, para apreder a viver, de outra forma,e aceitar as limitações, é complicado, deixarmos de ser muito activas, quando estávamos habituados a o ser....
    Muito se pode explicar, já que esta doença incapacita, prevoca entre muitas coisas depressão...etc....
    Eu sou portadora de "Fibromiálgia com Fadiga Crónica" e em muitas crises, o meu sistema imunologico, fica bloqueado e ataca-me, em vez de me proteger, e defender.....

    Precisamos de uma vida calma, e sem stress,com cuidado ás mudanças de clima, do calor, para o frio, e vice versa, e viver o dia á dia, o melhor que se conseguir.

    Beijocasssssssssss

    PS:- Só consigo comentar como anónimo.

    MARIA M.GALVÃO

    ResponderExcluir
  2. Olá MARIA,

    Obrigado pelo complemento. Realmente as mudanças climáticas é um sofrimento. A dor que já´incomoda, no frio fica mais efetiva.

    Bejim

    Clecilene Carvalho

    ResponderExcluir
  3. Realmente mudancasxde climas nos faz muito mal..dores dores e eu travo.....Complicadissiimo ontem mesmo o clima mudou eu estava travando tive q tomar 1 comp.inteiro de ciclobenzaprina....o ruim é q durmo qse 2 dois qse sem parar afff e o meu pé ta aqui td travado jesus!!!!.é stress é o que se tem ...mas mudar de vida é necessario. Ou seja costumo dizer. Virar "vagaba"😇😂😂😂rir muitooo.. enfin td tem limitacóes...frio é impossivel meu corpo assimilar e me esquentar ele n reconhece o frio..injusto...mss estamos aqui e sujeitos a qlquer coisa desse mundo...entao...que DEUS nos ajude e que nossa familia possa compreeender todo esse processo.bjo.🌹

    ResponderExcluir

Deixe aqui suas Falas da alma. Obrigada e volte sempre.

VOLTE SEMPRE

Leve-me com vc - Presente da Majoli

Loading...