ALMAS ESPECIAIS

Cadastre-se e receba novidades por email

Ocorreu um erro neste gadget

DIVULGUEM - Associação Mineira de Hipertensão Pulmonar

24 janeiro 2010

DEFINITIVO

Definitivo, como tudo o que é simples.
Nossa dor não advém das coisas vividas,
mas das coisas que foram sonhadas e não se cumpriram.

Sofremos por quê? Porque automaticamente esquecemos
o que foi desfrutado e passamos a sofrer pelas nossas projeções irrealizadas,
por todas as cidades que gostaríamos de ter conhecido ao lado do nosso amor e não conhecemos, por todos os filhos que gostaríamos de ter tido junto e não tivemos,por todos os shows e livros e silêncios que gostaríamos de ter compartilhado, e não compartilhamos. Por todos os beijos cancelados, pela eternidade.

Sofremos não porque nosso trabalho é desgastante e paga pouco, mas por todas as horas livres que deixamos de ter para ir ao cinema, para conversar com um amigo, para nadar, para namorar.

Sofremos não porque nossa mãe é impaciente conosco, mas por todos os momentos em que poderíamos estar confidenciando a ela nossas mais profundas angústias se ela estivesse interessada em nos compreender.

Sofremos não porque nosso time perdeu, mas pela euforia sufocada.

Sofremos não porque envelhecemos, mas porque o futuro está sendo confiscado de nós, impedindo assim que mil aventuras nos aconteçam, todas aquelas com as quais sonhamos e nunca chegamos a experimentar.

Por que sofremos tanto por amor?
O certo seria a gente não sofrer, apenas agradecer por termos conhecido uma pessoa tão bacana, que gerou em nós um sentimento intenso e que nos fez companhia por um tempo razoável,um tempo feliz.

Como aliviar a dor do que não foi vivido? A resposta é simples como um verso:

Se iludindo menos e vivendo mais!!! A cada dia que vivo, mais me convenço de que o desperdício da vida está no amor que não damos, nas forças que não usamos, na prudência egoísta que nada arrisca, e que, esquivando-se do sofrimento,perdemos também a felicidade. A dor é inevitável. O sofrimento é opcional...

16 comentários:

  1. Muito bom ter postado esse texto. É sempre bom refletir para mudarmos as coisas.Aprendi com a vida que realmente a dor é inevitável e o sofrimento vem pela fantasia que criamos,imaginamos coisas,criamos expectativas e aí vem a decepção,pois quase nada é como pensamos ou queremos,toda vez que nos iludimos com algo vem a desilusão.Quando aprendemos,entendemos qua nada vai nos doer mais que já doeu.Aí as expectativas são bem menores e não sofremos mais por imaginar as coisas.Sabemos que tudo pode acontecer e independe da nossa vontade. Adorei! A dor do que está acontecendo no mundo é real. Está aí.Essas pessoas estão sofrendo as consequencias de algo real, não ilusório.Só o que pode mudar o que sobrou é a força,a coragem e a solidariedade. Bjão

    ResponderExcluir
  2. Lamentar uma dor passada, no presente, é criar outra dor e sofrer novamente ...

    Beijos.

    ResponderExcluir
  3. Acordei feliz, (é uma das manias minhas)e deu vontade de desejar pra voce um ótimo domingo...
    Maurizio.
    Muito bom o texto, principalmente a consciencia da opcionalidade do sofrimento. Eu sofro só se quiser, e eu não quero...
    ótimo post.

    ResponderExcluir
  4. Lindo texto. Disse bem o Drummond. Abraço/ney.

    ResponderExcluir
  5. Minha querida
    lindo texto, como sempre.

    Definitivo, como tudo o que é simples.
    Nossa dor não advém das coisas vividas,
    mas das coisas que foram sonhadas e não se cumpriram.

    Uma verdade.

    Beijinhos
    sonhadora

    ResponderExcluir
  6. Olá Clecilene
    Drummond é uns dos maiores poetas do Brasil de todos os tempos, suas textos e poemas apesar do tempo são sempre atuais e nos encanta a todos.
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Talvez sofremos porque não entendemos situações que nos são impostas pela vida, sofremos porque amamos demais e esperamos que este amor seja eterno...paz.

    ResponderExcluir
  8. Não temos como nos livrar do sofrimento. Tudo começa quando nascemos e se agrava quando tomamos consciência da mmorte.
    Beijo grande.
    FOI DESSE JEITO QUE EU OUVI DIZER... deseja uma semana de muita LUZ.
    Saudações Florestais !

    ResponderExcluir
  9. Perfeito!!! Vc foi muito feliz ao escolher Drumond. Resumindo: sofremos pelas nossas ilusões, idealizações e expectativas, que quando não se realizam nos frustram. Por isso que, inconscientemente, escolhemos sempre o sofrimento.
    Fui no blog da Lianara e lá tinha um poema escrito por vc. Mulher, achei maravilhoso! Foi a melhor descrição dos opostos que eu já vi. Vc se superou! Parabéns!
    Bjusss

    ResponderExcluir
  10. Adoro Drummond...!
    E adorei sua escolha.
    Olha, para sofrer, basta estar vivo, mas a decisão de querer persistir nos pertence!
    Um grande abraço para vc mulher linda e parabéns pelo blog!

    ResponderExcluir
  11. adorei, simplesmente lindo... fiquei vidrada nas tuas palavras... se não te importares vou seguir o blog..

    Kiss kiss

    ResponderExcluir
  12. Rita, para mim é, um prazer tê-la por aqui, venha sempre e fique à vontade.

    Obrugada pela visita.

    ResponderExcluir
  13. muito lindo seu texto.. muito bem escolhido

    Como aliviar a dor do que não foi vivido? A resposta é simples como um verso:

    Se iludindo menos e vivendo mais!!! A cada dia que vivo, mais me convenço de que o desperdício da vida está no amor que não damos, nas forças que não usamos, na prudência egoísta que nada arrisca, e que, esquivando-se do sofrimento,perdemos também a felicidade. A dor é inevitável. O sofrimento é opcional...

    agora só falta eu colocar em pratica..beijão

    ResponderExcluir
  14. É sempre melhor viver o agora, por mais que certas coisas não possam ser mais realizadas, sempre há tempo para mais.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  15. Sempre digo que não é por acaso que a gente encontra determinadas pessoas nesse mundo virtual, elas sempre vem pra acrescentar algo, pra nos ajudar em suas palavras.
    E essa escolha sua veio de encontro ao meu momento, quero dizer, momento esse que vivo já há mais de anos.
    Mas é assim, lendo e refletindo que sinto que aos poucos vou me encontrando.

    Beijos no teu ♥ minha querida.

    ResponderExcluir
  16. Tenho o maior orgulho de postar Drummond em meu blog; sinto-me feliz ao lê-no no blog dos amigos. E Drummond em todos se renova, é sempre atual, moderno... parece nosso melhor amigo, aquele que nos diz o que precisamos ouvir.

    meu carinho, querida amiga.
    tais luso

    ResponderExcluir

Deixe aqui suas Falas da alma. Obrigada e volte sempre.

VOLTE SEMPRE

Leve-me com vc - Presente da Majoli

Loading...