ALMAS ESPECIAIS

Cadastre-se e receba novidades por email

Ocorreu um erro neste gadget

DIVULGUEM - Associação Mineira de Hipertensão Pulmonar

11 setembro 2009

RECONHECIMENTO

geocities.com.br
Hoje acordei com uma duvida que me perturbava a tempo: por que necessitamos, tanto, de reconhecimento?
Então encontrei este texto da jornalista Elisabeth Cavalcante que descreve bem o porquê.

“Por que será que a maioria de nós sente tanta necessidade de reconhecimento? Mesmo quando realiza um trabalho bem feito, original, que lhe proporciona uma satisfação interior, o ser humano não consegue senti-la completamente, se não obtiver como resultado adicional o reconhecimento do mundo. Muitas vezes, ainda que tenhamos feito o melhor, e nossa satisfação seja grande, ela é imediatamente minada se alguma crítica exterior nos é direcionada. É como se nossa própria avaliação tivesse pouco ou nenhum valor e apenas a opinião e a visão que o outro tem de nós é que avaliza nossa competência. Visto que o julgamento do outro está sempre contaminado por suas próprias expectativas, frustrações ou projeções, dar a ele tamanho peso só pode resultar em muitos problemas para nossa vida. Enquanto não aprendermos a aceitar que nunca conseguiremos satisfazer a maioria das pessoas e que nossas qualidades devem ser respeitadas, inicialmente por nós, continuaremos vivendo na ansiedade de satisfazer os outros em primeiro lugar. Quantas pessoas se sentem infelizes, mas prosseguem realizando coisas que não gostam apenas para corresponder às expectativas alheias? Esta é a principal armadilha do ego, ele se alimenta de elogios, palavras nem sempre sinceras, mas que lhe dão a ilusão de que está no caminho certo. Afinal, para obter o respeito alheio vale qualquer coisa no mundo em que a vaidade e o orgulho predominam sobre quaisquer outros sentimentos. Somente uma auto-estima sólida e uma confiança absoluta em nossa voz interior é que poderá nos ajudar a enfrentar as críticas alheias com serenidade. Para tanto, é fundamental que nossas ações sejam aprovadas, antes de tudo, por nossa própria consciência. É muito bom receber demonstrações exteriores de admiração e apreço, mas, melhor ainda é quando estes sentimentos brotam de nosso próprio coração, pois eles nos libertam da dependência à aceitação alheia, que tanto nos escraviza e impede nosso crescimento”.

Na verdade a maioria das pessoas sabe bem como deveriam agir para ser mais feliz, mas não é nada fácil ter coragem de ser quem, realmente, somos! Todos esperam sempre mais do que estamos dispostos a dar/dividir.
Precisamos respeitar a nós mesmos, por que cargas d água precisamos da aprovação do outro? Você pode estar pensando: vivemos em sociedade, precisamos uns dos outros. Concordo, mas não podemos permitir que esta sociedade escravize nossos sentimentos, nossas vontades e defina como devemos ser; claro que estou me referindo a pessoas de comportamento ético. Sei que não é fácil, mas vamos tentar ser mais amáveis com nós mesmos; vamos nos respeitar e com certeza o bem que fizermos a nós irá se refletir de nós para os outros. Então você se sente feliz em satisfazer o outro! Mas é você está satisfeito? Alguns podem até dizer que sim e a maioria? Confesso que estou cansada, nossa como é desgastante ficar pensando: o que será que vão dizer? A partir do momento que você agir de forma correta sem passar por “cima” do outro e dando o melhor de si, sempre; não espere reconhecimento para ser realmente feliz, afinal nem Deus é reconhecido por todos pelos seus feitos!
Sei que falar é fácil, mas estou, sinceramente, dando o melhor de mim para promover mudanças benéficas em minha vida!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui suas Falas da alma. Obrigada e volte sempre.

VOLTE SEMPRE

Leve-me com vc - Presente da Majoli

Loading...