ALMAS ESPECIAIS

Cadastre-se e receba novidades por email

Ocorreu um erro neste gadget

DIVULGUEM - Associação Mineira de Hipertensão Pulmonar

06 julho 2011

O BEIJO

O BEIJO - Clecilene Carvalho

Imagem google

O sol brilhava na relva,
Tocando quente a pele alva,
Fazendo labaredas no coração,
E cantando o beijo da alma.

A saudade cantava dentro do peito,
De um jeito cálido e quente,
Doía... Trazendo lembranças,
Que agente gosta quando sente.

A boca cerrada em silencio dizia...
Fazendo brilhar os olhos em brasa,
O corpo falava tão alto...
Que a canção ecoava sem fala.

Em um breve instante as
Mãos se tocaram com calma,
A terra ficou tremula e enfim,
Ouviram-se as falas da alma.

4 comentários:

  1. Quando a alma fala , entre beijos e desejos, o amor está completo.
    Bjux

    ResponderExcluir
  2. Olá Clecilene! Passando para te cumprimentar e apreciar este belo poema, com ênfase para a estrofe abaixo:

    A saudade cantava dentro do peito,
    De um jeito cálido e quente,
    Doía... Trazendo lembranças,
    Que agente gosta quando sente.

    Beijos e muita paz pra ti e para os teus.

    Furtado.

    ResponderExcluir
  3. E vem um fim de semana, bom tempo para beijos, bfds

    ResponderExcluir
  4. Parabéns pelo poema e pelo texto que alerta,
    e eu que sou diabética sei bem da necessidade
    de toda a informação.
    Um beijinho e desejo que esteja bem.
    Irene

    ResponderExcluir

Deixe aqui suas Falas da alma. Obrigada e volte sempre.

VOLTE SEMPRE

Leve-me com vc - Presente da Majoli

Loading...