ALMAS ESPECIAIS

Cadastre-se e receba novidades por email

Ocorreu um erro neste gadget

DIVULGUEM - Associação Mineira de Hipertensão Pulmonar

23 dezembro 2011

DESEJOS - Carlos Drummond de Andrade



Desejo a vocês...

imagem google
Fruto do mato
Cheiro de jardim
Namoro no portão
Domingo sem chuva
Segunda sem mau humor
Sábado com seu amor
Filme do Carlitos
Chope com amigos
Crônica de Rubem Braga
Viver sem inimigos
Filme antigo na TV
Ter uma pessoa especial
E que ela goste de você
Música de Tom com letra de Chico
Frango caipira em pensão do interior
Ouvir uma palavra amável
Ter uma surpresa agradável
Ver a Banda passar
Noite de lua cheia
Rever uma velha amizade
Ter fé em Deus
Não ter que ouvir a palavra não
Nem nunca, nem jamais e adeus.
Rir como criança
Ouvir canto de passarinho.
Sarar de resfriado
Escrever um poema de Amor
Que nunca será rasgado
Formar um par ideal
Tomar banho de cachoeira
Pegar um bronzeado legal
Aprender um nova canção
Esperar alguém na estação
Queijo com goiabada
Pôr-do-Sol na roça
Uma festa
Um violão
Uma seresta
Recordar um amor antigo
Ter um ombro sempre amigo
Bater palmas de alegria
Uma tarde amena
Calçar um velho chinelo
Sentar numa velha poltrona
Tocar violão para alguém
Ouvir a chuva no telhado
Vinho branco
Bolero de Ravel
E muito carinho meu.

22 dezembro 2011

ENCONTRO

Clecilene Carvalho
imagens google

Deixo meus gritos no papel,
Minha pele não me cabe mais,
Minha voz ficou muda.
Tenho sede do brilho nos olhos,
Quero o arrepio que revive a vida.
Vou acordar a sede que mora em mim.
Contemplarei o sol e aquecerei o
Frio que tomou conta do meu interior.
Buscarei meu coração que fora
Esquecido na ponta da caneta.
Tomarei posse do meu riso.

19 dezembro 2011

COLHEITA

Clecilene Carvalho
Imagem google

Minha vida é uma canção...
Componho uma estrofe todos os dias,
Decido ser ou deixar que sejam.
Às vezes danço e perco o passo,
Outras vezes bailo com a música,
Flutuo e volto levemente ao chão.
Posso ser escuridão e luz que guia,
Decido entre o certo e o errado... Escolho,
A colheita que terei das plantações da minha vida.

04 dezembro 2011

“É impossível que a ansiedade desapareça, mas é possível impedir o seu triunfo.”

O campo de energia psíquica nunca encontra o equilíbrio estático e nem psicodinãmico.  O equilíbrio emocional não existe. O que não podemos admitir são flutuações intensas. A ansiedade vital estimula a criatividade, a procura e os sonhos. Porem a ansiedade doentia, exagerada, estressante bloqueia, faz a pessoa gravitar em volta dos estímulos estressantes, alteram o ritmo de construção dos pensamentos, elaborando idéias que geram intolerância, incoerência e reações explosivas.

 Tudo o que se encena no palco da mente provem de seus bastidores, da leitura da memória de áreas frequentemente inconscientes. Administrar a construção dos pensamentos e a transformação da energia emocional é realizar um gerenciamento, apesar de limitado, com consciência critica e maturidade; é viver a arte da duvida e da critica no processo de observação da realidade; é discutir consigo as mazelas e misérias do EU.

 É preciso aprender a usar técnicas para retomar o gerenciamento nos focos de tensão – DCD:

Duvidar do controle dos nossos pensamentos;
Criticar a passividade diante da emoção controladora;
Determinar – abrir o leque para produzir experiências saudáveis, encontrar estímulos.

 Assim o EU deixa de ser passivo e passa a atuar como gestor capaz de impedir o triunfo da ansiedade DOENTIA.

VOLTE SEMPRE

Leve-me com vc - Presente da Majoli

Loading...