ALMAS ESPECIAIS

Cadastre-se e receba novidades por email

Ocorreu um erro neste gadget

DIVULGUEM - Associação Mineira de Hipertensão Pulmonar

30 agosto 2009

Simulador de ECG online

Simulador de ECG



Encontrei estes sites no Gloogle, sobre ECG, neles vocês poderão estudar e testar seus conhecimentos. Foi criado por SKILLSTAT. Muito bom!!

http://www.skillstat.com/simECG_esp.html

http://www.skillstat.com/triviaCardiaca.html

http://www.skillstat.com/heartscape_esp1.html

28 agosto 2009

JUSTIFICATIVAS

"Nunca se justifique. Os amigos não precisam e os inimigos não acreditam."






"Se pra estabelecer sua razão você precise brigar e perder a paz de um dia todo, seja feliz ao invés de ter razão."

Já parou para pensar o quanto nos justificamos? E o pior, na maioria das vezes, nos justificamos para quem não merece ou para quem, realmente, não está nem ai. Nossa como desperdiçamos energia com pessoas pequenas! Claro que às vezes, quando uma pessoa é querida, vale a pena justificar, na verdade é se explicar... Conheço pessoas que não admitem estarem erradas, outras que fazem o maior escândalo e tem a coragem de dizer: “nossa como fulano é barraqueiro”. Já me senti dona da verdade, não sou perfeita, mas me permito ouvir o outro e deixar que me provem o contrário! Gosto das coisas feitas de forma correta e se por ser assim sou chata! Meu Deus como este mundo está carente de pessoas chatas! Sou exigente sim, busco o 100%, mas é necessário, pois sendo assim consigo alcançar 90%. Quando gosto... Gosto! E o contrário também é verdade! Confesso não ter raiva de muita gente, apesar de muita gente ter "raiva" de mim! Antes ficava triste com isto, hoje consigo lidar melhor com a situação!
Já perdi a paz muitas vezes, por brigar por um determinado ponto de vista, mas estou apreendendo/aprendendo que mesmo quando estamos certo, às vezes, é preciso deixar o outro pensar que não temos razão!

ACREDITAR NA VIDA

imagem Google
É ter esperança no amanhã. Saber que após a noite vem o dia.
Viver intensamente as emoções! Pular de alegria.
Não invadir o espaço alheio.S er espontâneo.
Apreciar o nascer e o pôr-do-sol.
Amar as pessoas incondicionalmente.
Aproveitar todos os momentos...Fazer trabalho voluntário.
VEncer a depressão! Confiar na voz da intuição.
Perdoar as pessoas. Estimular a criatividade.
Não se prender a detalhes.
Brincar como uma criança. Chorar de felicidade...
Deixar para lá. Ter pensamento positivo.
Respeitar os sentimentos dos outros. Rir sozinho.
Saber trabalhar em equipe. Ser sincero.
Encontrar a felicidade nas pequenas coisas.
Entender que somos pessoas únicas. É dançar sem medo.
Não se apegar a bens materiais. Respirar a brisa do mar.
Ouvir a melodia suave de uma fonte. Observar a natureza.
Adorar um dia de chuva. Ter motivação!
Enxergar além das aparências. Descobrir que precisamos dos outros.
Esquecer o que já passou. Buscar novos horizontes.
Perceber que somos humanos.Vencer a nós mesmos.
Ver a beleza da alma. Sair da passividade.
Saber que a vida é conseqüência de nossas atitudes....
Mimar a criança interior.
Deixar acontecer...Praticar a humildade.
Adorar calor humano. Curtir as pequenas vitórias.
Viver apaixonado pela vida! Visualizar só coisas boas.
Entender que há limites. Mentalizar positivo.
Ter auto-estima. Colocar sua energia positiva em tudo que realizar!
Ver a vida com outros olhos... Só se arrepender do que não fez.
Fazer parcerias com os amigos. Crescer juntos. Dormir feliz.
Emanar vibração de amor...Saber que estamos só de passagem.
Melhorar os relacionamentos. Aproveitar as oportunidades.
Ouvir o coração...Acreditar na vida!

22 agosto 2009

CRIANÇA ESPERANÇA



De 7 de agosto a 5 de setembro,Você poderá doar por telefone:


Ligue 0500 2009 007 para doar R$ 7,00
Ligue 0500 2009 015 para doar R$ 15,00
Ligue 0500 2009 030 para doar R$ 30,00


Custo da ligação: fixo: R$ 0,27 + impostos celular: R$ 0,50 + impostos

Para maiores informações acesse: http://criancaesperanca.globo.com/


LIVROS GRÁTIS

330 livros grátis - É só clicar no título para ler ou imprimir.


Recebi esta dica, maravilhosa, de uma amiga, por e-mail. Não posso guardá-la só para mim, então deleitem-se!
A Divina Comédia -Dante Alighieri
A Comédia dos Erros -William Shakespeare
Poemas de Fernando Pessoa -Fernando Pessoa
Dom Casmurro -Machado de Assis
Cancioneiro -Fernando Pessoa
Romeu e Julieta -William Shakespeare
A Cartomante -Machado de Assis
Mensagem -Fernando Pessoa
ACarteira -Machado de Assis
A Megera Domada -William Shakespeare
A Tragédia de Hamlet, Príncipe da Dinamarca -William Shakespeare
Sonho de Uma Noite de Verão -William Shakespeare
O Eu profundo e os outros Eus. -Fernando Pessoa
Dom Casmurro -Machado de Assis
Do Livro do Desassossego -Fernando Pessoa
Poesias Inéditas -Fernando Pessoa
Tudo Bem Quando Termina Bem -William Shakespeare
A Carta -Pero Vaz de Caminha
A Igreja do Diabo -Machado de Assis
Macbeth -William Shakespeare
Este mundo da injustiça globalizada -José Saramago
A Tempestade -William Shakespeare
O pastor amoroso -Fernando Pessoa
A Cidade e as Serras -José Maria Eça de Queirós
Livro do Desassossego -Fernando Pessoa
A Carta de Pero Vaz de Caminha -Pero Vaz de Caminha
O Guardador de Rebanhos -Fernando Pessoa
O Mercador de Veneza -William Shakespeare
A Esfinge sem Segredo -Oscar Wilde
Trabalhos de Amor Perdidos -William Shakespeare
Memórias Póstumas de Brás Cubas -Machado de Assis
A Mão e a Luva -Machado de Assis
Arte Poética -Aristóteles
Conto de Inverno -William Shakespeare
Otelo, O Mouro de Veneza -William Shakespeare
Antônio e Cleópatra -William Shakespeare
Os Lusíadas -Luís Vaz de Camões
A Metamorfose -Franz Kafka
A Cartomante -Machado de Assis
Rei Lear -William Shakespeare
A Causa Secreta -Machado de Assis
Poemas Traduzidos -Fernando Pessoa
Muito Barulho Por Nada -William Shakespeare
Júlio César -William Shakespeare
Auto da Barca do Inferno -Gil Vicente
Poemas de Álvaro de Campos -Fernando Pessoa
Cancioneiro -Fernando Pesso
aCatálogo de Autores Brasileiros com a Obra em Domínio Público -Fundação Biblioteca Nacional
A Ela -Machado de Assis
O Banqueiro Anarquista -Fernando Pessoa
Dom Casmurro -Machado de Assis
A Dama das Camélias -Alexandre Dumas Filho
Poemas de Álvaro de Campos -Fernando Pessoa
Adão e Eva -Machado de Assis
A Moreninha -Joaquim Manuel de Macedo
A Chinela Turca -Machado de Assis
As Alegres Senhoras de Windsor -William Shakespeare
Poemas Selecionados -Florbela Espanca
As Vítimas-Algozes -Joaquim Manuel de Macedo
Iracema -José de Alencar
A Mão e a Luva -Machado de Assis
Ricardo III -William Shakespeare
O Alienista -Machado de Assis
Poemas Inconjuntos -Fernando Pessoa
A Volta ao Mundo em 80 Dias -Júlio Verne
A Carteira -Machado de Assis
Primeiro Fausto -Fernando Pessoa
Senhora -José de Alencar
A Escrava Isaura -Bernardo Guimarães
Memórias Póstumas de Brás Cubas -Machado de Assis
A Mensageira das Violetas -Florbela Espanca
Sonetos -Luís Vaz de Camões
Eu e Outras Poesias -Augusto dos Anjos
Fausto -Johann Wolfgang von Goethe
Iracema -José de Alencar
Poemas de Ricardo Reis -Fernando Pessoa
Os Maias -José Maria Eça de Queirós
O Guarani -José de Alencar
A Mulher de Preto -Machado de Assis
A Desobediência Civil -Henry David Thoreau
A Alma Encantadora das Ruas -João do Rio
A Pianista -Machado de Assis
Poemas em Inglês -Fernando Pessoa
A Igreja do Diabo -Machado de Assis
A Herança -Machado de Assis
A chave -Machado de Assis
Eu -Augusto dos Anjos
As Primaveras -Casimiro de Abreu
A Desejada das Gentes -Machado de Assis
Poemas de Ricardo Reis -Fernando Pessoa
Quincas Borba -Machado de Assis
A Segunda Vida -Machado de Assis
Os Sertões -Euclides da Cunha
Poemas de Álvaro de Campos -Fernando Pessoa
O Alienista -Machado de Assis
Don Quixote. Vol. 1 -Miguel de Cervantes Saavedra
Medida Por Medida -William Shakespeare
Os Dois Cavalheiros de Verona -William Shakespeare
A Alma do Lázaro -José de Alencar
A Vida Eterna -Machado de Assis
A Causa Secreta -Machado de Assis
14 de Julho na Roça -Raul Pompéia
Divina Comedia -Dante Alighieri
O Crime do Padre Amaro -José Maria Eça de Queirós
Coriolano -William Shakespeare
Astúcias de Marido -Machado de Assis
Senhora -José de Alencar
Auto da Barca do Inferno -Gil Vicente
Noite na Taverna -Manuel Antônio Álvares de Azevedo
Memórias Póstumas de Brás Cubas -Machado de Assis
A 'Não-me-toques' ! -Artur Azevedo
Os Maias -José Maria Eça de Queirós
Obras Seletas -Rui Barbosa
A Mão e a Luva -Machado de Assis
Amor de Perdição -Camilo Castelo Branco
Aurora sem Dia -Machado de Assis
Édipo-Rei -Sófocles
O Abolicionismo -Joaquim Nabuco
Pai Contra Mãe -Machado de Assis
O Cortiço -Aluísio de Azevedo
Tito Andrônico -William Shakespeare
Adão e Eva -Machado de Assis
Os Sertões -Euclides da Cunha
Esaú e Jacó -Machado de Assis
Don Quixote -Miguel de Cervantes
Camões -Joaquim Nabuco
Antes que Cases -Machado de Assis
A melhor das noivas -Machado de Assis
Livro de Mágoas -Florbela Espanca
O Cortiço -Aluísio de Azevedo
A Relíquia -José Maria Eça de Queirós
Helena -Machado de Assis
Contos -José Maria Eça de Queirós
A Sereníssima República -Machado de Assis
Iliada -Homero
Amor de Perdição -Camilo Castelo Branco
A Brasileira de Prazins -Camilo Castelo Branco
Os Lusíadas -Luís Vaz de Camões
Sonetos e Outros Poemas -Manuel Maria de Barbosa du Bocage
Ficções do interlúdio: para além do outro oceano de Coelho Pacheco. -Fernando Pessoa
Anedota Pecuniária -Machado de Assis
A Carne -Júlio RibeiroO Primo Basílio -José Maria Eça de Queirós
Don Quijote -Miguel de Cervantes
A Volta ao Mundo em Oitenta Dias -Júlio Verne
A Semana -Machado de Assis
A viúva Sobral -Machado de Assis
A Princesa de Babilônia -Voltaire
O Navio Negreiro -Antônio Frederico de Castro Alves
Catálogo de Publicações da Biblioteca Nacional -Fundação Biblioteca Nacional
Papéis Avulsos -Machado de Assis
Eterna Mágoa -Augusto dos Anjos
Cartas D'Amor -José Maria Eça de Queirós
O Crime do Padre Amaro -José Maria Eça de Queirós
Anedota do Cabriolet -Machado de Assis
Canção do Exílio -Antônio Gonçalves Dias
A Desejada das Gentes -Machado de Assis
A Dama das Camélias -Alexandre Dumas Filho
Don Quixote. Vol. 2 -Miguel de Cervantes Saavedra
Almas Agradecidas -Machado de Assis
Cartas D'Amor - O Efêmero Feminino -José Maria Eça de Queirós
Contos Fluminenses -Machado de Assis
Odisséia -HomeroQuincas Borba -Machado de Assis
A Mulher de Preto -Machado de Assis
Balas de Estalo -Machado de Assis
A Senhora do Galvão -Machado de Assis
O Primo Basílio -José Maria Eça de Queirós
A Inglezinha Barcelos -Machado de Assis
Capítulos de História Colonial (1500-1800) -João Capistrano de Abreu
CHARNECA EM FLOR -Florbela Espanca
Cinco Minutos -José de Alencar
Memórias de um Sargento de Milícias -Manuel Antônio de Almeida
Lucíola -José de Alencar
A Parasita Azul -Machado de Assis
A Viuvinha -José de Alencar
Utopia -Thomas Morus
Missa do Galo -Machado de Assis
Espumas Flutuantes -Antônio Frederico de Castro Alves
História da Literatura Brasileira: Fatores da Literatura Brasileira -Sílvio Romero
Hamlet -William Shakespeare
A Ama-Seca -Artur Azevedo
O Espelho -Machado de Assis
Helena -Machado de Assis
As Academias de Sião -Machado de Assis
A Carne -Júlio Ribeiro
A Ilustre Casa de Ramires -José Maria Eça de Queirós
Como e Por Que Sou Romancista -José de Alencar
Antes da Missa -Machado de Assis
A Alma Encantadora das Ruas -João do Rio
A Carta -Pero Vaz de Caminha
LIVRO DE SÓROR SAUDADE -Florbela Espanca
A mulher Pálida -Machado de Assis
Americanas -Machado de Assis
Cândido -VoltaireViagens de Gulliver -Jonathan Swift
El Arte de la Guerra -Sun Tzu
Conto de Escola -Machado de Assis
Redondilhas -Luís Vaz de Camões
Iluminuras -Arthur Rimbaud
Schopenhauer -Thomas Mann
Carolina -Casimiro de Abreu
A esfinge sem segredo -Oscar Wilde
Carta de Pero Vaz de Caminha. -Pero Vaz de Caminha
Memorial de Aires -Machado de Assis
Triste Fim de Policarpo Quaresma -Afonso Henriques de Lima Barreto
A última receita -Machado de Assis
7 Canções -Salomão Rovedo
Antologia -Antero de Quental
O Alienista -Machado de Assis
Outras Poesias -Augusto dos Anjos
Alma Inquieta -Olavo Bilac
A Dança dos Ossos -Bernardo Guimarães
A Semana -Machado de Assis
Diário Íntimo -Afonso Henriques de Lima Barreto
A Casadinha de Fresco -Artur Azevedo
Esaú e Jacó -Machado de Assis
Canções e Elegias -Luís Vaz de Camões
História da Literatura Brasileira -José Veríssimo Dias de Matos
A mágoa do Infeliz Cosme -Machado de Assis
Seleção de Obras Poéticas -Gregório de Matos
Contos de Lima Barreto -Afonso Henriques de Lima Barreto
Farsa de Inês Pereira -Gil Vicente
A Condessa Vésper -Aluísio de Azevedo
Confissões de uma Viúva -Machado de Assis
As Bodas de Luís Duarte -Machado de Assis
O LIVRO D'ELE -Florbela Espanca
O Navio Negreiro -Antônio Frederico de Castro Alves
A Moreninha -Joaquim Manuel de Macedo
Lira dos Vinte Anos -Manuel Antônio Álvares de Azevedo
A Orgia dos Duendes -Bernardo Guimarães
Kamasutra -Mallanâga Vâtsyâyana
Triste Fim de Policarpo Quaresma -Afonso Henriques de Lima Barreto
A Bela Madame Vargas -João do Rio
Uma Estação no Inferno -Arthur Rimbaud
Cinco Mulheres -Machado de Assis
A Confissão de Lúcio -Mário de Sá-Carneiro
O Cortiço -Aluísio Azevedo
RELIQUIAE -Florbela Espanca
Minha formação -Joaquim Nabuco
A Conselho do Marido -Artur Azevedo
Auto da Alma -Gil Vicente
345 -Artur Azevedo
O Dicionário -Machado de Assis
Contos Gauchescos -João Simões Lopes Neto
A idéia do Ezequiel Maia -Machado de Assis
AMOR COM AMOR SE PAGA -França Júnior
Cinco minutos -José de Alencar
Lucíola -José de Alencar
Aos Vinte Anos -Aluísio de Azevedo
A Poesia Interminável -João da Cruz e Sousa
A Alegria da Revolução -Ken Knab
O Ateneu -Raul Pompéia
O Homem que Sabia Javanês e Outros Contos -Afonso Henriques de Lima Barreto
Ayres e Vergueiro -Machado de Assis
A Campanha Abolicionista -José Carlos do Patrocínio
Noite de Almirante -Machado de Assis
O Sertanejo -José de Alencar
A Conquista -Coelho Neto
Casa Velha -Machado de Assis
O Enfermeiro -Machado de Assis
O Livro de Cesário Verde -José Joaquim Cesário Verde
Casa de Pensão -Aluísio de Azevedo
A Luneta Mágica -Joaquim Manuel de Macedo
Poemas -SafoA Viuvinha -José de Alencar
Coisas que Só Eu Sei -Camilo Castelo Branco
Contos para Velhos -Olavo Bilac
Ulysses -James Joyce
13 Oktobro 1582 -Luiz Ferreira Portella Filho
Cícero -Plutarco
Espumas Flutuantes -Antônio Frederico de Castro Alves
Confissões de uma Viúva Moça -Machado de Assis
As Religiões no Rio -João do Rio
Várias Histórias -Machado de Assis
A Arrábida -Vania Ribas Ulbricht
Bons Dias -Machado de Assis
O Elixir da Longa Vida -Honoré de Balzac
A Capital Federal -Artur Azevedo
A Escrava Isaura -Bernardo Guimarães
As Forças Caudinas -Machado de Assis
Coração, Cabeça e Estômago -Camilo Castelo Branco
Balas de Estalo -Machado de Assis
AS VIAGENS -Olavo Bilac
Antigonas -Sofócles
A Dívida -Artur Azevedo
Sermão da Sexagésima -Pe. Antônio Vieira
Uns Braços -Machado de Assis
Ubirajara -José de Alencar
Poética -Aristóteles
Bom Crioulo -Adolfo Ferreira Caminha
A Cruz Mutilada -Vania Ribas Ulbricht
Antes da Rocha Tapéia -Machado de Assis
Poemas Irônicos, Venenosos e Sarcásticos -Manuel Antônio Álvares de Azevedo
Histórias da Meia-Noite -Machado de Assis
Via-Láctea -Olavo Bilac
O Mulato -Aluísio de Azevedo
O Primo Basílio -José Maria Eça de Queirós
Os Escravos -Antônio Frederico de Castro Alves
A Pata da Gazela -José de Alencar
BRÁS, BEXIGA E BARRA FUNDA -Alcântara Machado
Vozes d'África -Antônio Frederico de Castro Alves
Memórias de um Sargento de Milícias -Manuel Antônio de Almeida
O que é o Casamento? -José de Alencar
A Harpa do Crente -Vania Ribas Ulbricht

21 agosto 2009

Joice


(amore) adicionei a barra de vídeo especialmente para você, espero que goste! Beijos.

FILHOS

Segurança: quando os pais podem relaxar? NUNCA! RSRSRS

Conforme seu filho cresce, as medidas de proteção mudam. Mas alguns cuidados vão até a vida adulta.

Grades nas escadas, protetores de tomada, armários trancados a chave. Estudos mostram que 90% dos acidentes na infância são evitáveis. Adaptar o lar e tomar medidas de segurança também fora de casa por causa das crianças, portanto, faz todo sentido. Mas até quando tudo isso é necessário?
Alguns cuidados, obviamente, vão se tornando inúteis com o tempo, como as travas para o vaso sanitário. “O que acontece, na verdade, é que essas medidas são substituídas por outras”, diz Alessandra Françóia, coordenadora nacional da ONG Criança Segura. Como a criança fica mais independente à medida que cresce, as ousadias aumentam na mesma proporção.
Depois da fase oral, por volta dos 3 anos de idade, por exemplo, a criança já não leva tudo à boca como costumava fazer. Por isso, o risco de sufocamento e engasgo por aspiração de objeto estranho diminui. “No mesmo período, quando a linguagem está mais desenvolvida, ela assimila melhor as orientações”, diz a pediatra Tania Shimoda, do Instituto da Criança do Hospital das Clínicas de São Paulo. Isso significa, de acordo com a pediatra, que você já pode tirar os protetores de tomada sem problemas, pois ela já entendeu que não deve mexer ali. Se a princípio, a cozinha era ambiente proibido para o bebê, com o passar do tempo, ele pode até aprender a cozinhar. “A partir da fase pré-escolar, as crianças podem participar do preparo de alimentos de forma lúdica, enrolando brigadeiros ou cortando biscoitos, por exemplo”, diz Tania. “Na adolescência, já é possível deixá-los responsáveis pela refeição.”
Por volta dos 4 ou 5 anos, como os pequenos ganham agilidade, o perigo são as quedas de alturas maiores, assim como os atropelamentos. Por isso, nada de deixar seu filho brincar em locais perigosos (como áreas próximas de garagens, playgrounds sem certificação ou na rua) e sem a supervisão de um adulto. Nesse caso, nem mesmo os pais dos mais comportados devem relaxar.
Existem, porém, recomendações que devem ser observados por toda a infância. Entre elas, estão a cadeirinha (que, conforme a idade, é substituída pelo booster e cinto de segurança), as redes de proteção nas janelas dos apartamentos e o capacete para andar de bicicleta. O ideal, segundo Alessandra, da Criança Segura, é inserir a prevenção naturalmente no cotidiano. Os acidentes acontecem – e todos são vulneráveis. “Isso não significa que devemos ficar em casa ou amedrontar as crianças”, diz. Se os pais fazem tudo o que está ao seu alcance, podem ficar tranqüilos.

REVISTA CRESCER
VEJA OUTRAS REPORTAGENS: http://revistacrescer.globo.com/Revista/Crescer/0,,EMI88712-16891,00-SEGURANCA+QUANDO+OS+PAIS+PODEM+RELAXAR.html

20 agosto 2009

Amor é sintese (Mario Quintana)



Por favor não me analise,
Não fique procurando cada ponto fraco meu,
Se ninguém resiste a uma análise profunda,
Quanto mais eu
Ciumento, exigente, inseguro, carente,
Todo cheio de marcas que a vida deixou.
Vejo em cada grito de exigência
Um pedido de carência, um pedido de amor.
Amor é síntese,
É uma integração de dados,
Não há que tirar nem pôr.
Não me corte em fatias,
Ninguém consegue abraçar um pedaço,
Me envolva todo em seus braços
E eu serei perfeito, amor.

SOLIDÃO - Fatima Irene Pinto


Solidão


Fatima Irene Pinto


Solidão não é a falta de gente para conversar, namorar, passear ou fazer sexo... Isto é carência!


Solidão não é o sentimento que experimentamos pela ausência de entes queridos que não podem mais voltar... Isto é saudade!


Solidão não é o retiro voluntário que a gente se impõe, às vezes para realinhar os pensamentos... Isto é equilíbrio!


Solidão não é o claustro involuntário que o destino nos impõe compulsoriamente... Isto é um princípio da natureza!


Solidão não é o vazio de gente ao nosso lado... Isto e circunstância!


Solidão é muito mais do que isto...SOLIDÃO é quando nos perdemos de nós mesmos e procuramos em vão pela nossa alma.

18 agosto 2009

SIGNO DO ZODÍACO


Serpente (zodíaco)
Atributos
Intelectuais, perspicazes, passionais e de vez em quando, temidos. As mulheres são conhecidas por seu cérebro e beleza. Tipos-serpente também gostam de dar a impressão de que sabem mais sobre um assunto do que pretendem divulgar, e enquanto um senso estrito de propriedade lhes previne de contar mentiras, não são contra fazer jogo duplo quando isso lhes interessa. Sua habilidade em colher informações sugere uma aptidão para pesquisa, detecção ou trabalho acadêmico, áreas que deverão satisfazer seu cérebro analítico. Atividades sociais ou domésticas geralmente precisarão serem talhadas para levar em conta sua poderosa sensualidade.

Tipos de SerpenteMetal: opiniosos, egoístas, esforçados, têm dificuldade em receber críticas. Possuem poderosa força de vontade e farão qualquer coisa para realizar suas ambições.
Madeira: imaginativos, criativos, amigáveis, usam seus relacionamentos pessoais para atingirem seus objetivos; "paciência" os levará ao sucesso.
Água: introvertidos, bem-humorados, calmos, gentis e honrados, mas sua falta de ambição e entusiasmo resultam de estarem despreparados para tirar o melhor das oportunidades que se apresentam.
Fogo: personalidade forte e geniosa, sem se importar com as conseqüências oriundas de suas más ações. "Vá devagar e pense duas vezes" para conseguir mais amigos.
Terra: amigável, conservador, sonhador, mas com dificuldade em aceitar mudanças.
A serpente representa meu signo do zodiaco, agora descubra o seu!
Para saber qual é o seu signo do zodíaco acesse:

Madre Tereza de Calcutá




Seja Você Mesmo (Madre Tereza de Calcutá)
Dê sempre o melhor...
E o melhor virá.
Às vezes as pessoas são egocêntricas, ilógicas e insensatas...
Perdoe-as assim mesmo.
Se você é gentil, as pessoas podem acusá-lo de egoísta e interesseiro...
Seja gentil assim mesmo.
Se você é um vencedor,
terá alguns falsos amigos e alguns inimigos verdadeiros...
Vença assim mesmo.
Se você é honesto e franco, as pessoas podem enganá-lo...
Seja honesto e franco assim mesmo.
O que você levou anos para construir,
alguém pode destruir de uma hora para outra...
Construa assim mesmo.
Se você tem paz e é feliz, as pessoas podem sentir inveja...
Seja feliz assim mesmo.
O bem que você faz hoje pode ser esquecido amanhã...
Faça o bem assim mesmo.
Dê ao mundo o melhor de você,
mas isso pode nunca ser o bastante...
Dê o melhor assim mesmo.
E veja você que, no final das contas, é entre você e Deus...
NUNCA FOI ENTRE VOCÊ E ELES!

VOLTE SEMPRE

Leve-me com vc - Presente da Majoli

Loading...